Thais Sant’Ana corre atrás dos seus grandes sonhos

Acredito que todo atleta tem um sonho de representar o seu País. Era início de 2015, o Team Wine estava nascendo e a minha primeira competição foi nadar 20km na Argentina, na primeira etapa do mundial de longa distância!

Como eu estava animada!!! Fazia dois anos que participava de travessias mais longas e só de pensar em poder competir com atletas olímpicos, a vontade de treinar crescia mais ainda. Minha técnica (Fernanda Machado), que sempre acreditou em mim, abdicou das suas férias para me treinar e sou eternamente grata por isso! Como é uma prova de muitas horas, é obrigatória a presença de um responsável para a hidratação durante o percurso e felizmente ela pode me acompanhar nesse grande dia!

Tive o azar de ter a mala extraviada, sorte que sempre levo uma roupa reserva, maiô, traje de competição, touca e óculos na mochila! Chegando no hotel, vários atletas me disponibilizaram até roupa emprestada e suplemento para me ajudar, isso sem ao menos me conhecer! Foi um fato que me surpreendeu muito e que me deixou muito mais a vontade. Como minha técnica chegou no dia seguinte, ela conseguiu pegar a minha mala e assim estava tudo certo para o grande dia!

Como é um evento da FINA (Federação Internacional de Natação), todos os atletas deviam seguir o mesmo protocolo. Exame médico, apresentação dos nadadores, participar da coletiva de imprensa, congresso técnico, horário para treinar e a alimentação (café da manhã, almoço e jantar)! Tudo era feito em conjunto, muito bem organizado!

Chegou o grande dia!!! O percurso seria de 25km ? 20km descendo o rio e 5km subindo -, mas por conta de uma tempestade, a prova foi atrasada por 3 horas e o percurso reduzido. Lembro que ficamos esperando a tempestade passar dentro de um ônibus e a única coisa que escutávamos era o barulho de vento e chuva do lado de fora. Todos estavam concentrados em dar o seu melhor!

A prova foi dura!!! Os kms finais eram ?subindo? o rio contra a correnteza, o corpo já estava esgotado e a sensação de não sair do lugar era predominante! A maratona aquática é muito popular na Argentina e na parte mais difícil do percurso, haviam muitas pessoas na beira do rio gritando e incentivando para todos os atletas que passavam! Com certeza isso ajudou bastante para dar o sprint final!

Tocar no pórtico de chegada foi algo tão especial para mim, que não pude me segurar com as lágrimas! Chorei de felicidade, em poder realizar o meu sonho que por um tempo achei que seria impossível.

Conheci pessoas incríveis, cresci como atleta e como pessoa! Sai de lá como a única representante brasileira, sétima colocada feminina do mundo e com uma experiência enorme na bagagem!!! Sou grata por ter tido o apoio da Wine nesta data tão especial! Acho que pela foto dá para perceber no quanto eu estava feliz neste dia!!! Nunca é tarde para acreditar, basta correr atrás e persistir em seus sonhos!!!

Assine nossa newsletter